9.9.09

não adianta achar que sabe tudo
se não sabe
remar
a vida
o sonho
o pesadelo
o amor
a amizade
tem que saber
nada é nosso
tudo é emprestado
não cruze os braços
batalhe
porque não adianta achar que sabe tudo
se não sabe
remar
faça parte
construa algo
você esta no presente
não no passado
o tempo está passando
e você está no meio
protagonista
você só tem uma vida
não adianta achar que sabe tudo
ninguém sabe
mais quando aprender
remar
lembre de ensinar



Estava no paraíso acima da cachoeira primavera
Ela linda entre as pedras multiformes e um véu de espumas
Eu o rio onipresente a todas as ilusões e realidades
E meu filho
A minha frente uma mata de arvores enormes aranhando o céu
Vejo que às vezes rasas como se fosse uma marca
Mas incrivelmente pincelados nos vários tons de verde
Fundindo-se na profundidade do violeta das flores de quaresmeira
Ta vendo filho? _É lindo pai
Nunca desista viu filho
Pois você é forte, mas, pare e respire
Plante suas raízes, sinta a vida e erga - se, cultue o amor
O respeito e a humildade
Lembre-se que você tem um povo e digo que só existe um povo
Olha lá um beija flor pousando no tempo enquanto um sabiá afina um canto
Faça a sua reflexão
A vida, a família, o povo, a nação, os seres aqui a nossa volta
Sinta a troca enquanto os sentidos apreciam as obras do criador
Veja o vermelho púrpuro, e o amarelo misturando no azul
As cores fundindo o fim da tarde
E o silêncio
Sinta o mistério, a fauna, a flora e a água
Tudo corre fluente sobre nosso corpo
Respire enquanto o presente aconteça
Sinta o momento, o mundo, o surgir das coisas
Naturalmente e não olhe para traz
Siga sempre o vou que segue a vida
Nunca desista viu filho
Pois você é forte, mas, pare e respire
Plante suas raízes, sinta a vida e erga - se, cultue o amor

_Negrum_valneide souza_____
Postar um comentário

Meiga e cheia de perfume Você, de todo o meu jardim É a flor mais linda!