5.7.11

A Luz das luzes



Adapto-me ao Egito de Osíris ou a Pérsia de Mitra, compreendo os mistérios dos Gregos ou a loucura Sábia dos puros e verdadeiros Gnósticos, Sou o Nirvana, Nibbana dos Budistas, sou o olho de Odin, o Urso Polar, a Luz de Quatzacoatl, a Serpente emplumada, sou o Vôo da Águia Altaneira, o olho de Shiva, o olho de Dagma que a tudo vê.

Esquadrinho os quadrantes estelares e estou no coração de cada Comandante das estrelas, Sou a Luz que ilumina as trevas da ignorância em meio à escuridão do mundo, ando entre Ricos e Pobres, "Cultos" e Sábios, Humildes e Profetas, Santos e Iluminados, mas nenhum destes tem do dom de prender ou me amarrar, pois sou o próprio nó na garganta dos Ateus ou a Fé nos corações das criancinhas, sou a fonte da Luz que gerou e gestou todas as luzes. Nada me detém nada pode me apagar.

Apago e ascendo a Sóis, Estrelas, Planetas e Galáxias, sou o Imortal por traz do Mortal!!!

Sou o bem que se esconde no mal, sou a mal que se manifesta no bem, sou o nada que a tudo sustenta, assusta, arrebata, humilha, exalta e ascende.

Estou na morada de Plutão e no coração de Hades minha luz se acende, sou os Infernos dos Incrédulos, dos sem Fé, dos sem esperança.

Sou a luz da Morte renascendo nas Trevas da Vida, sou alento, sou tormento, graça, desgraça, esperança, morte e vida!

Tudo posso na Luz que me criou e me fez ser individual na carne, mas unificado em espírito. Quando meus olhos que são os teus olhos se fecharem para este mundo e o corpo que me reveste e te reveste cair no solo duro desta terra, retornaremos a fonte de todas as fontes, onde nem Egípcios, nem Maias, nem Cristãos, nem Hindus, nem Budistas, Xintoístas, Islamitas ou Gnósticos alcançarão, pois nada disso sou, mas em tudo isso estou.

Venham a mim as criancinhas, pois também sou criancinha.
Venham a mim os mansos e humildes de coração, simples de mente e puros no sentimento.

Venham a mim, pois em tudo estou e NADA sou.

Imanifestado sou... E estou por traz de todos os véus que recobrem todos os Eons e Aeons de toda a manifestação e toda existencialidade revestida com o sublime alento de minha imperceptível presença.(texto tirado da net)
Postar um comentário

Meiga e cheia de perfume Você, de todo o meu jardim É a flor mais linda!