29.8.11


NUma chuva torrencial Eu no meio do furacão
Eu e eu, os dois, eu mesmo, tentando segura a situação
Tudo as reviravolta Em plena desordem
Nada na mão, nada na mente e o clima de repente quente
O sol raiou afogando o dia
As gotas que ainda caiam das arvores que seguram a água
NAs flores eram mais radiante e ofuscante
E no piscar do que aconteceu
Sem se mover
Nem um olhar a anglo diferente
Pena que para eu a noite chegou
Arrastando as estrelas para atrás das nuvens
E eu e eu mesmo
Perplexo aqui fiquei a meio ao nada da situação
Que outrora a chuva torrencial provocara
ocasiões que no tempo me traga a ilusão....
Pois o tempo é sempre o mesmo e bom pra quem esta bem
nesta chuva que preenche o mar de acontecimentos
Postar um comentário

Meiga e cheia de perfume Você, de todo o meu jardim É a flor mais linda!