25.12.15

Dus barracos de madeira onde o piso é de chão de batido
Moleque novo que viaja
No tempo que não tinha cerca tudo era quintal
 vivia uma vida sem fronteira, solto no mundão
Igual a passarim, igual a  pe durim
Descendo e subindo a ladeira moleque novo que viaja
Banho de cachoeira, manga, jaca, mangaba
Caju, Araçá do mato
Podia ser o melhor prato, almoço ou janta
O que não falta é Banho de cachoeira e banza
Moleque novo que viaja descalço no mundão
No tempo que não tinha cerca não existia solidão
Tudo era Aventura lua cheia no pati adrenalina pura
Jah Ascende uma fogueira pra iluminar geral
Positividade e bom astral

Moleque novo que viaja na moral, na moral, na moral...
Postar um comentário

Meiga e cheia de perfume Você, de todo o meu jardim É a flor mais linda!